reação da vacina da gripe

A campanha anual de imunização contra a Influenza é um passo importante para reduzir o impacto de epidemias sazonais na saúde pública, mas ainda existe uma boa dose de desinformação e mitos sobre o assunto, principalmente sobre uma eventual reação da vacina da gripe.

Em geral, a aplicação é segura e não oferece nenhum risco ao paciente. Porém, é fato que alguns indivíduos desenvolvem efeitos adversos, mesmo que a maioria seja leves ou não-relacionado com o vírus inativado presente na medicação.

Para tirar suas dúvidas e espantar qualquer preocupação, criamos esse post para explicar o que é a vacina da gripe, quem pode tomar o imunizante, quais grupos prioritários têm direito à vacinação gratuita e quais as verdadeiras contraindicações do remédio.

Aproveite a leitura!

O que é a vacina da gripe?

A vacina da gripe é um imunizante aplicado nas pessoas para desenvolver anticorpos e prevenir os tipos de Influenza que estão em evidência nas epidemias sazonais da doença. É a forma mais eficaz e segura de mitigar a infecção viral, pois usa versões fragmentadas ou inativas das cepas mais incidentes, a fim de evitar novos surtos. 1

Nesse contexto, é válido destacar que o vírus da gripe pode passar por mutações com extrema velocidade, trocando informações genéticas entre as variantes, o que eleva a flutuação de cepas em evidência com o passar do tempo. Por isso é tão difícil combatê-lo. 1

No entanto, a vacinação é o caminho mais indicado para prevenir o contágio. Uma nova dose do imunizante é produzida anualmente, antes da chegada do inverno, com base nos subtipos da Influenza responsáveis pela maior parte dos casos a cada período. 1

Dessa forma, a probabilidade de evitar a contaminação é maior, contando com a manutenção de anticorpos atualizados e adequados para lutar contra os tipos mais comuns do vírus da gripe. 1

Quem pode tomar a vacina da gripe?

A vacina da gripe pode ser tomada por crianças acima de seis meses de idade, adultos e idosos, desde que não possuam alergia conhecida à proteína do ovo, que é usada para desenvolver o imunizante em laboratório. 2

Entre seis meses e nove anos de vida, os pequenos que nunca foram vacinados devem receber duas doses, com intervalo de 30 dias entre as aplicações. Para aqueles já imunizados, apenas uma dose por ano é o bastante. O mesmo vale para adolescentes, adultos e idosos. 2

Quais as possíveis reações que a vacina da gripe pode causar?

Pode ocorrer reação da vacina da gripe em alguns casos, a maioria com efeitos leves e passageiros, como dor no local da aplicação e náusea. Por outro lado, em casos extremos e raros, pode ocorrer choque anafilático, por conta de alergia a um componente da fórmula da vacina, sendo que reações adversas à proteína do ovo são o principal exemplo.  3

Reações comuns

Conforme mencionado, as reações mais comuns da vacina da gripe são dor, inchaço, endurecimento e vermelhidão no local da aplicação do imunizante. Ou seja, são efeitos causados apenas pela picada da agulha, que nada tem a ver com a dose ou o vírus da Influenza.  3

Na maioria dos casos, esses desconfortos surgem logo após tomar a vacina, são bem leves e duram entre 48 e 72 horas. 3

Reações incomuns

Entre os efeitos adversos incomuns da vacina da gripe, destacam-se as manifestações sistêmicas da ação do imunizante que podem provocar febre baixa, com menos de 38 ºC, mal-estar e dores musculares. Os sintomas surgem entre seis e doze horas depois da aplicação e duram até 48 horas. 3

Reações raras

A vacina da gripe pode provocar reação alérgica extrema, com choque anafilático, em pessoas com alergia grave aos componentes do imunizante, sendo que a “culpada” mais evidente é a proteína do ovo, utilizada para produção dos anticorpos em laboratório. 2

Quais os cuidados antes, durante e após a aplicação da vacina?

Antes de tomar o imunizante, é importante verificar se você não apresenta sintomas respiratórios, pois eles podem gerar confusão e prejudicar a reação da vacina da gripe. Também é recomendado adiar a aplicação para evitar o contato de pessoas doentes com indivíduos com imunidade baixa. Depois de tomar a dose, para evitar desconforto, você pode aplicar compressa fria no local. 2

Apesar de ser bastante incomum que efeitos colaterais afetem o bem-estar do indivíduo depois de tomar a vacina da gripe, fique atento aos sintomas e procure um pronto-socorro em quadros extremos ou que persistem por mais de 72 horas. 2

É normal ter gripe depois da vacina da gripe?

É raro ter gripe depois de tomar a vacina, mas isso pode ocorrer em situações específicas 2:

  • contaminação ocorrida antes de tomar o imunizante, com o vírus em incubação na hora da aplicação;
  • contaminação ocorrida no período logo após a aplicação da vacina, que leva até 15 dias para ter efeito na produção de anticorpos;
  • contaminação por cepa diferente das mais comuns naquele período, que foram prevenidas pela vacinação;
  • caso de resfriado comum, que é causado por outros tipos de vírus, portanto não pode ser prevenido pela vacina da gripe.

De qualquer modo, é seguro afirmar que não é possível pegar gripe por ter tomado a vacina, pois a versão do vírus usada no desenvolvimento do imunizante é desativada ou fragmentada. 1 2

Quantos dias após a vacina da gripe pode ter reação?

A reação da vacina da gripe deve ocorrer logo após a aplicação ou em até 12 horas. Depois disso, efeitos adversos mais leves, como dor, inchaço, febrícula e náusea, podem levar de 48 a 72 horas para sumir completamente. 2

Quais as contraindicações da vacina da gripe?

A vacina da gripe é contraindicada apenas para crianças com menos de seis meses de vida e pessoas com alergia severa à vacina ou algum dos ingredientes utilizados no desenvolvimento do imunizante, capaz de gerar risco de vida. 2

Quem já teve reações alérgicas ao comer ovo deve conversar com o médico antes de ser imunizado. Assim como pacientes que sofrem de distúrbios do sistema imunológico, como Síndrome de Guillain-Barré. 2

Por fim, se não estiver se sentindo bem, deixe para tomar a vacina da gripe quando melhorar, para não piorar o risco de reações adversas ou contaminar outras pessoas nas unidades de saúde. 2

Por que é preciso tomar a vacina contra gripe todo ano?

É preciso tomar a vacina contra a gripe todo ano, pois o vírus da Influenza desenvolve mutações com muita rapidez, de modo que a cepa responsável pela epidemia sazonal pode variar de um para o outro. O imunizante é produzido anualmente para prevenir as versões responsáveis pelo maior número de casos naquele período. 1

Em geral, o melhor momento para atualizar o cartão de vacinação para prevenir a Influenza é logo antes das epidemias sazonais de problemas respiratórios, nos meses de outono e inverno.

No Brasil, as campanhas costumam ocorrer entre abril e maio, seguindo os grupos prioritários, que são 4:

  • idosos com 60 anos ou mais;
  • profissionais das áreas da saúde, transporte coletivo, portos, forças de segurança e resgate;
  • indígenas;
  • professores;
  • pessoas com comorbidade;
  • caminhoneiros;
  • população privada de liberdade;
  • gestantes e puérperas.

No ano de 2023, devido ao aumento nos casos de gripe H3N2, a campanha de vacinação foi aberta para toda a população com mais de 18 anos na maioria dos estados brasileiros. A prioridade pode variar de um ano para outro. 4

Dica bônus: como fortalecer a imunidade?

Completar a carteira de vacinação é muito importante para a prevenção de doenças como a gripe e a covid-10. Porém, existem outras maneiras de fortalecer o sistema imunológico. Confira:

  • Dieta nutritiva: uma alimentação rica em nutrientes, como vitamina A, C, E, ferro e zinco, é essencial para a manutenção das defesas do organismo;
  • Prática de exercícios: fazer atividades físicas regularmente promove o bem-estar, melhora o condicionamento e pode estimular a resposta do sistema imune, aumentando sua eficácia;
  • Hidratação: beber pelo menos dois litros de água por dia é uma forma de manter as funções biológicas e ajudar o organismo a continuar saudável;
  • Sono de qualidade: dormir ao menos oito horas por noite é recomendado para que o corpo possa se recuperar no dia a dia, inclusive para produzir novas células para o sistema imunológico;
  • Suplementação: quando não for possível conseguir as vitaminas e minerais por meio da alimentação, você pode optar pelo consumo de suplementos para assegurar a ingestão nutricional nas quantidades recomendadas para reforçar a imunidade.

Conclusão

As reações da vacina da gripe são, em sua maioria, leves, passageiras e sem risco de complicações. Logo, não justificam a decisão de não tomar o imunizante, que é seguro e essencial para promover a saúde pública, prevenindo epidemias sazonais.

Apenas quem tem alergia severa aos ingredientes da vacina deve evitar a aplicação, pois há risco de choque anafilático, com sequelas graves. Esse tipo de efeito colateral, no entanto, é bastante raro.

Esperamos ter tirado suas dúvidas e preocupações a respeito da vacinação contra a gripe. Por enquanto, ficamos por aqui. Confira mais conteúdos similares no blog Portal da Saúde.

Encontre o Benegrip ideal para você

Imagem da embalagem de Benegrip.

Benegrip®

O poder dos dois comprimidos
Benegrip® combate de maneira eficaz os sintomas de gripes e resfriados.1

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Dia.

Benegrip® Multi Dia

Combate os sintomas de gripes e resfriados, com um potente* efeito analgésico e descongestionante, sem dar sono4.

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Noite.

Benegrip® Multi Noite

Combate os sintomas de gripes e resfriados com um potente* efeito analgésico, descongestionante e antialérgico, para ajudar a dormir melhor5.

Encontre aqui Saiba mais

Suplemento Alimentar

Embalagem do Benegrip® Imuno Energy

Benegrip® Imuno

Cuida da sua imunidade e energia para te ajudar na recuperação da gripe.

Encontre aqui Saiba mais