Imagem do post Vacina da Influenza: como funciona? Quando se deve tomar?


A vacina da Influenza é desenvolvida especificamente para combater as formas mais recorrentes do vírus da gripe. Assim, tomar o imunizante é o método mais eficaz para prevenir uma das infecções respiratórias mais comuns e evitar complicações severas. 1

Pessoas com alto risco de sintomas e sequelas graves precisam tomar a dose atualizada anualmente, distribuída de maneira gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e Programa Nacional de Imunizações (PNI). 2

Nesse post vamos explicar como funciona a vacinação, quem deve tomar a vacina, onde ela é encontrada e quais as vantagens da tetravalente, versão mais completa do medicamento. 3

Aproveite a leitura!

O que é a vacina contra influenza?

A vacina contra a Influenza é o imunizante da gripe destinado à prevenção de epidemias respiratórias causadas pelas principais cepas do vírus. Periodicamente, as variantes em maior circulação tendem a mudar. Porém, é válido apontar que os vírus da gripe do tipo A e B são os únicos com potencial epidêmico. 1 2

Para acompanhar a flutuação dos subtipos da Influenza em evidência por sazonalidade, a vacina da gripe é atualizada todos os anos. Instituições e autoridades da área da saúde monitoram casos confirmados para identificar os patógenos e produzir medicamentos mais eficazes. 2

Existem dois tipos principais de vacina, a trivalente e a tetravalente. Respectivamente, são concebidas para prevenir três e quatro cepas específicas. Conforme explicado, as variantes são atualizadas periodicamente. 2 3

Para que serve a vacina contra influenza?

A vacina da Influenza serve para ensinar ao sistema imunológico como combater cada cepa em particular. Utilizando versões inativas do vírus, estimula o desenvolvimento de anticorpos e células de defesa mais eficientes. Assim, é possível eliminar o patógeno prontamente, evitando infecções severas, complicações ou quadros sintomáticos como um todo. 2

A gripe é uma infecção respiratória que atinge as vias aéreas superiores e inferiores, incluindo os pulmões em certos casos. Nas versões leves, pode causar febre, dores no corpo, coriza, congestão nasal e fadiga. Porém, pessoas com o organismo fragilizado podem sofrer sintomas mais fortes e difíceis de tratar. 3

Por conta da enorme variedade de subtipos do vírus, mesmo considerando apenas as Influenzas A e B, é praticamente impossível haver um imunizante que previna todos eles. Assim, é válido afirmar que a vacina não evita completamente os casos de gripe, mas é capaz de 3:

  • diminuir exponencialmente o risco de contaminação, pois ataca as versões mais evidentes do patógeno;
  • reduzir as chances de sintomas graves e persistentes;
  • evitar sequelas severas e complicações de alto risco, como pneumonia ou doença pulmonar obstrutiva crônica grave.

Desde a pandemia da covid-19, a imunização contra a gripe ficou ainda mais importante. Afinal, tomar a vacina evita ameaças que enfraquecem o sistema imune, diminuindo as chances de vulnerabilidades nas defesas do organismo. 2

Ao mesmo tempo, como a gripe e a covid podem causar sintomas parecidos, é possível diminuir as suspeitas da infecção mais comum e agilizar o diagnóstico adequado.  2

Nesse caso, se você tomou a vacina da gripe e, no período de um ano, apresentou sintomas respiratórios, a probabilidade de estar com o coronavírus é maior. Com essa possibilidade, rapidamente consegue adotar o protocolo preventivo adequado, com isolamento e testes para confirmar o diagnóstico. 2

Quem deve tomar a vacina?

A vacina é indicada para todas as crianças acima de 6 meses de idade, adolescentes, adultos e idosos. Todos podem desfrutar do imunizante. No entanto, apenas os grupos de risco são atendidos pelas campanhas de imunização da saúde pública. 1

Os únicos casos para não imunizar contra a gripe se tiver acesso à vacina são 2:

  • pessoas com alergias graves, uma vez que há risco de choque anafilático e fatalidade devido aos componentes da vacina, principalmente em relação ao ovo;
  • bebês recém-nascidos ou com menos de seis meses de vida.

Ainda assim, no caso das pessoas com risco de anafilaxia após consumir ovos, é possível administrar a dose do imunizante. Para isso, é recomendado que estejam em ambiente hospitalar preparado para tratar as reações da vacina da Influenza que atingem níveis mais severos. 2

Quais são os grupos de risco?

Os grupos com maior risco de complicações e quadros graves ao pegar uma gripe são 4:

  • pessoas com 60 anos ou mais;
  • crianças entre 6 meses e 6 anos de idade;
  • gestantes e puérperas;
  • pessoas com comodidades ou com deficiência permanente;
  • povos indígenas.

Além disso, as campanhas de vacinação consideram mais grupos como prioridade para receber o imunizante, seja pelo alto risco de contaminação ou para controlar a propagação do patógeno. Os principais exemplos são 4:

  • trabalhadores da área da saúde;
  • professores;
  • forças de segurança;
  • população carcerária;
  • menores de idade em instituições socioeducativas;
  • trabalhadores portuários;
  • caminhoneiros;
  • trabalhadores do sistema de transporte coletivo.

Onde a vacina da influenza é oferecida?

A vacina da Influenza é distribuída nas redes públicas e privadas de saúde. No Brasil, o imunizante oferecido pelo SUS é do tipo trivalente, com produção 100% executada pelo Instituto Butantan. Para assegurar a eficácia da prevenção, o órgão segue as orientações passadas pela Organização Mundial da Saúde.  4

Quando deve ser feita a imunização?

O ideal é fazer a imunização antes do período favorável às epidemias sazonais de gripe, nos meses de abril e maio, preferencialmente. A chegada do outono e, posteriormente, do inverno provoca queda na temperatura e umidade do ar, fatores que aumentam a sobrevida do vírus no ambiente e a taxa de transmissão. 1

Quando o clima está frio e seco, os mecanismos de defesa do sistema respiratório ficam ligeiramente enfraquecidos. Além disso, as pessoas tendem a passar mais tempo em locais fechados e com aglomeração, o que ajuda a Influenza a se propagar. 3

Com qual frequência deve-se tomar a vacina?

A vacina da gripe deve ser tomada anualmente para assegurar máxima eficiência. Como falado, as variantes em evidência mudam de uma época para outra. Para acompanhar esse processo, as autoridades de saúde monitoram as cepas e atualizam o imunizante produzido todos os anos, com base nos subtipos de vírus que estão em maior circulação. 1

Quais são as reações conhecidas à vacina da influenza?

As reações comuns da vacina da Influenza são 2:

  • dor de cabeça;
  • mal-estar;
  • fraqueza;
  • calafrios;
  • febre baixa;
  • dor muscular.

Além disso, no local da injeção podem ocorrer erupções cutâneas, com coceira, inchaço, dor e vermelhidão. 2

Na maioria dos casos os efeitos colaterais são leves e passam em menos de 24 horas. Apenas pessoas com alergia severa aos componentes usados na produção da vacina, especialmente ovos, correm riscos mais sérios. 2

O que é a vacina influenza tetravalente e quais são as suas vantagens?

A vacina tetravalente ou quadrivalente é uma versão otimizada do imunizante, pois fornece proteção imunológica contra quatro cepas diferentes da Influenza, enquanto a trivalente, como o nome sugere, protege conta apenas três.5

Isso significa que a trivalente previne duas variantes da gripe A, principalmente a H1N1 e H3N2, além de uma das duas linhagens da gripe B. Já a tetravalente age contra ambas as linhagens da Influenza B, Yamagata e Victoria, além das duas cepas da Influenza A. 5

Embora seja encontrada apenas na rede privada, no primeiro semestre de 2023 o Instituto Butantan iniciou um ensaio clínico com crianças de 3 a 8 anos de uma versão própria da vacina quadrivalente contra a gripe. 2 5

Conclusão

A vacina da Influenza é indicada para pessoas de todas as idades, exceto bebês com menos de seis meses de idade. O imunizante tem eficiência elevada, entre 70% e 90%, produzida com versões inativas das principais cepas virais em circulação. 2 5

Para alcançar esse nível de prevenção, anualmente é produzida uma nova versão da vacina, com base em orientações da OMS e dados de monitoramento da gripe.

E não esqueça: para aliviar os sintomas da gripe, você pode confiar na eficácia da Família Benegrip. Com uma linha completa de antigripais para crianças e adultos, Benegrip oferece remédios que auxiliam a tratar o quadro de dor de cabeça, coriza, congestão nasal e febre, associados à Influenza.

Acesse o site oficial de Benegrip e saiba mais!

Imagem ilustrativa com embalagem do produto Benegrip Imuno Energy

Sobre o autor

Benegrip

Benegrip possui tradição e confiança para cuidar de você e da sua família.

Benegrip® é recomendado para alívio dos sintomas das gripes e resfriados, como dor, febre, nariz entupido e coriza.

Conheça o autor

Encontre o Benegrip ideal para você

Embalagem do Benedesc Plus

Benedesc Plus

Descongestionante e antialérgico líquido feito especialmente para crianças acima de 2 anos

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip.

Benegrip®

O poder dos dois comprimidos
Benegrip® combate de maneira eficaz os sintomas de gripes e resfriados.1

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Dia.

Benegrip® Multi Dia

Combate os sintomas de gripes e resfriados, com um potente* efeito analgésico e descongestionante, sem dar sono4.

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Noite.

Benegrip® Multi Noite

Combate os sintomas de gripes e resfriados com um potente* efeito analgésico, descongestionante e antialérgico, para ajudar a dormir melhor5.

Encontre aqui Saiba mais

Suplemento Alimentar

Embalagem do Benegrip® Imuno Energy

Benegrip® Imuno

Cuida da sua imunidade e energia para te ajudar na recuperação da gripe.

Encontre aqui Saiba mais