Tosse após covid

A tosse após a covid, de maneira persistente e incômoda, é uma queixa comum, de acordo com observações e estudos conduzidos durante a pandemia. Além disso, ela prejudica bastante a rotina e causa muita preocupação.

Nesse post, vamos explicar as principais características dessa sequela, apontando quanto tempo dura a tosse pós-covid, como ela se apresenta no dia a dia e o que pode ser feito para aliviar o problema, auxiliando o organismo a se recuperar por completo.

Continue lendo e saiba o que fazer!

Como é a tosse da covid-19?

Em primeiro lugar, é importante destacar como é a tosse da covid, ou seja, como esse sintoma surge durante o quadro infeccioso. De modo geral, as principais variantes da doença incluem a tosse seca e persistente entre a listagem de sintomas.

Isso está ligado à inflamação das vias respiratórias, desde os dutos nasais, passando pela boca e garganta, até chegar aos pulmões. Assim, a mucosa que reveste esses canais fica inchada, irritada, sensível e bastante dolorida.

Como resultado, a necessidade de limpar a garganta é constante, provocando crises de tosse frequentes por todo período de manifestação dos sintomas.

Também é possível ocorrer tosse produtiva, com expectoração. Normalmente, as condições da doença deixam o muco da garganta mais espesso e viscoso. Dessa forma, ele se prende nas paredes da mucosa e piora ainda mais o incômodo.

Tosse pós-covid é normal? Por que ela acontece?

Segundo relatos, a tosse pós-covid é uma das sequelas mais comuns dessa doença. A razão para isso pode estar na intensidade e amplitude da infecção no organismo. Como ela se espalha por todo o sistema respiratório, acaba exigindo bastante do sistema imunológico e causando grande impacto.

Para combater a presença do vírus em nosso corpo, um dos mecanismos mais importantes é a reação inflamatória dos tecidos, que dilata os vasos sanguíneos e permite um maior fluxo de células de defesa para a região afetada.

Quando a infecção passa, essas áreas continuam inflamadas e hipersensíveis, de modo que mesmo a secreção natural produzida pelo organismo seja capaz de irritar a garganta e provocar a tosse.

Quanto tempo dura a tosse após covid?

Não há uma duração comum para a tosse após a covid, variando de uma pessoa para outra. Em alguns casos, o sintoma persiste por algumas semanas, em outros, pode durar meses ou mais de um ano para que ela passe por completo.

Conforme apontado, quanto mais séria a infecção, maiores as chances da tosse pós-covid se manter constante por períodos mais longos.

Vale lembrar que esse quadro está ligado à chamada síndrome da covid longa, que compreende todas as sequelas que costumam surgir após o fim do quadro clínico.

De acordo com estudos, 50% das pessoas que têm covid podem apresentar esse tipo de complicação, que inclui mais de 20 sintomas diferentes, tais como:

  • tosse persistente;
  • cansaço constante;
  • perda de fôlego;
  • dores de cabeça recorrentes;
  • fraqueza muscular;
  • dificuldade em respirar.

O que fazer para aliviar a tosse persistente após ter covid?

Antes de levantarmos o que pode ser feito para aliviar a tosse após covid e ajudar o corpo a se recuperar completamente, é interessante destacar que tomar todas as doses da vacina da covid, incluindo os reforços, é capaz de prevenir tais sequelas.

De acordo com especialistas do Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz, o imunizante serve para reduzir o risco de infecção, mas também é útil para diminuir a gravidade dos sintomas quando ela não pode ser evitada.

Com isso, a probabilidade de complicações e a duração dessas sequelas tende a diminuir, quanto mais completa estiver a cobertura vacinal.

Além disso, as recomendações para aliviar crises de tosse após a covid são similares aos cuidados gerais para esse tipo de sintoma. As principais medidas a se tomar são:

  • evite o consumo excessivo de álcool, cigarro e outras substâncias inflamatórias ou irritantes;
  • beba bastante água para manter a garganta limpa e hidratada;
  • use umidificadores de ar para combater os efeitos do clima seco e frio;
  • faça inalação para aliviar a irritação na garganta e ajudar na remoção de catarro das vias aéreas;
  • evite fatores que provocam reações alérgicas, como ambientes empoeirados, odores fortes e outros;
  • procure manter a cabeça elevada em relação ao corpo na hora de dormir, para evitar o gotejamento pós-nasal e prevenir crises de tosse durante a noite.

Quando procurar atendimento médico por conta da tosse pós-covid?

Embora ela incomode bastante, mesmo quando a tosse da covid é constante e persiste por muito tempo depois que os demais sintomas já foram embora, esse tipo de sequela não é motivo para muita preocupação.

Por um lado, quando mais tempo passa desde o início dos sintomas, menor a carga viral que uma pessoa expele ao tossir. Além disso, um organismo saudável e com a imunidade forte tem mais facilidade para se recuperar das inflamações, reduzindo o tempo de duração da tosse após a covid.

No entanto, ainda é necessário acompanhar com atenção essas sequelas para evitar complicações mais graves. A tosse persistente pode indicar que os tecidos respiratórios não foram completamente curados e estão lesionados, o que significa um risco para a saúde.

De modo geral, é recomendado procurar atendimento médico quando a tosse após a covid apresenta algumas das características abaixo:

  • o ruído produzido ao tossir está diferente do normal, apresentando algum chiado ou assovio;
  • a tosse produtiva fica mais intensa, com maior volume de catarro;
  • o catarro expectorado apresenta mudança na coloração ou possui manchas de sangue junto da secreção;
  • além da tosse, há sintomas como falta de ar intensa, febre, dor no peito ou palpitação.

Também é importante ficar atento quando qualquer alteração dessa natureza acontece em pacientes com problemas cardíacos ou respiratórios crônicos, que elevam o nível de estresse do sistema respiratório.

Essas são as principais informações que precisa saber sobre a tosse após a covid. Esperamos que o conteúdo tenha ajudado a tirar suas dúvidas e mostrado que, apesar de ser um problema comum, ele não oferece alto risco, basta monitorar e tomar medidas para aliviar o incômodo.

Além disso, vale lembrar que o uso de máscaras e álcool em gel, assim como o distanciamento pessoal e o isolamento em caso de suspeita de covid, continuam como medidas não-farmacológicas eficientes para evitar a propagação do coronavírus, então não deixe de fazer sua parte.

Para mais dicas de saúde e informações sobre gripes, resfriados ou covid, continue ligado no blog Portal da Saúde. Até a próxima!

Imagem ilustrativa com embalagens de todos os produtos Benegrip

Sobre o autor

Benegrip

Benegrip possui tradição e confiança para cuidar de você e da sua família.

Benegrip® é recomendado para alívio dos sintomas das gripes e resfriados, como dor, febre, nariz entupido e coriza.

Conheça o autor

Encontre o Benegrip ideal para você

Embalagem do Benedesc Plus

Benedesc Plus

Descongestionante e antialérgico líquido feito especialmente para crianças acima de 2 anos

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip.

Benegrip®

O poder dos dois comprimidos
Benegrip® combate de maneira eficaz os sintomas de gripes e resfriados.1

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Dia.

Benegrip® Multi Dia

Combate os sintomas de gripes e resfriados, com um potente* efeito analgésico e descongestionante, sem dar sono4.

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Noite.

Benegrip® Multi Noite

Combate os sintomas de gripes e resfriados com um potente* efeito analgésico, descongestionante e antialérgico, para ajudar a dormir melhor5.

Encontre aqui Saiba mais

Suplemento Alimentar

Embalagem do Benegrip® Imuno Energy

Benegrip® Imuno

Cuida da sua imunidade e energia para te ajudar na recuperação da gripe.

Encontre aqui Saiba mais