Coriza constante

Ficar com o nariz escorrendo é bastante comum em gripes e resfriados, mas quando esse sintoma aparece de forma recorrente, pode ser sinal de inflamações crônicas do trato respiratório superior.

Mesmo sem muita gravidade, a coriza constante merece atenção para combater o incômodo causado.

Nesse post, vamos mostrar o que pode ser coriza constante, por que temos o corrimento nasal e como tratar o problema, seja ele algo isolado ou que acompanhe outros sintomas similares, como o nariz entupido, coceira e espirros.

Aproveite a leitura e veja como se cuidar!

Por que temos coriza?

A coriza acontece quando o muco nasal fica mais volumoso e espesso, escorrendo pelas narinas, normalmente acompanhado de coceira e obstrução parcial das vias aéreas.

É um sintoma comum quando a mucosa que reveste as fossas nasais está inflamada por conta de um corpo estranho ou infecção em andamento. A secreção serve para limpar as vias aéreas, prendendo qualquer partícula ou microrganismo invasor, além de proteger o tecido de feridas abertas.

Em relação ao que pode provocar a coriza, temos a presença de vírus e bactérias no sistema respiratório, como os que causam gripes, resfriados e pneumonia. Além disso, também podemos apresentar esse sintoma por conta de inflamações localizadas, como sinusite ou rinite.

Na maioria dos casos, o nariz escorrendo vem acompanhado de espirros frequentes e congestão nasal. Nós espirramos para eliminar o excesso de secreção e agentes irritantes do trato respiratório.

Já a congestão nasal, quando ficamos com o nariz entupido, acontece por conta da dilatação dos vasos sanguíneos que irrigam a região das narinas.

O que pode ser a coriza constante?

Quando estamos gripados ou resfriados, podemos ficar com o nariz escorrendo logo no início do quadro e continuar com esse sintoma até nos recuperarmos completamente, o que deve levar no máximo em torno de dez dias.

A situação é bem diferente quando temos coriza constante, principalmente com ausência de outros sintomas de infecções respiratórias, como mal-estar no corpo e inflamação da garganta, ou esse problema se torna recorrente, indo e voltando com frequência.

Se esse for o seu caso, é provável que a causa da coriza constante seja uma reação alérgica ou infecção respiratória crônica, capaz de ser provocada ou agravada por conta de fatores ambientais. Veja o que pode causar esse tipo de problema:

1. Alergias respiratórias

Uma das causas mais comuns da coriza constante é a ocorrência de alergias respiratórias, provocadas por alérgenos inaláveis, como pólen, poeira, ácaros, pelos de animais, odores fortes e gases liberados por produtos químicos, como água sanitária e outros utilizados na limpeza doméstica.

Essas reações alérgicas são provocadas por algum tipo de hipersensibilidade do organismo, muitas vezes de origem genética. O ideal, nesse caso, é tentar identificar o que provoca a alergia e evitar a exposição constante a esse agente.

2. Sinusite

A seguir temos a sinusite, que pode ser aguda ou crônica. A sinusite aguda é uma infecção dos seios paranasais, caracterizada por congestão nasal, dor de cabeça, coriza e sensação de pressão e dor no rosto, causada por vírus e bactérias.

Na sinusite crônica, que é uma causa mais comum em queixas de coriza constante, alergias e inflamações recorrentes nos pólipos nasais podem provocar inflamações recorrentes e aumento da sensibilidade dos seios nasais em relação a fatores ambientais.

3. Rinite alérgica

A rinite é um tipo de infecção que acomete a mucosa que reveste a parede interna das narinas, que pode ser causada por vírus, bactérias e reações alérgicas. Ela pode provocar a recorrência no sintoma de nariz escorrendo, principalmente quando não tratada corretamente.

4. Infecções mal curadas

Já que tocamos no assunto, infecções respiratórias mal curadas, mesmo gripes e resfriados, podem causar o corrimento nasal recorrente. Nesses casos, o organismo não consegue se recuperar de uma infecção e já é atacado por outra, gerando um ciclo que acaba aumentando sua vulnerabilidade.

5. Mudanças climáticas

A coriza constante também é causada por fatores mais simples, como é o caso de mudanças climáticas durante a troca de estações ou mesmo quando ao longo do dia a dia sofremos com choques térmicos, ao entrar e sair de ambientes climatizados.

Quando o clima muda repentinamente, deixando o ar mais seco ou frio, o corpo precisa de tempo para se adaptar a esses fatores, provocando respostas do sistema imune até que tudo esteja sob controle.

6. Abuso de sprays nasais

Uma causa pouco conhecida para o nariz escorrendo é o uso excessivo de sprays nasais com ação descongestionante. O correto é utilizar esses remédios por períodos curtos, em torno de três a cinco dias, no máximo.

Quem abusa deles, pode sofrer com efeito rebote, com piora na congestão e corrimento nasal quando o efeito passa. Dessa forma, temos um ciclo vicioso que aumenta a sensibilidade da mucosa e mantém os sintomas com uma alta frequência.

Como tratar coriza constante?

O tratamento da coriza constante pode ser resumido em duas áreas principais, o tratamento farmacológico e os cuidados preventivos.

De um lado, temos o uso de remédios voltados especificamente para controlar a inflamação das narinas e ajudar a eliminar o muco. Do outro, hpa cuidados para evitar os gatilhos ambientais que provocam ou agravam esse sintoma. Veja como se cuidar:

Tomar remédios para coriza

Existem diferentes tipos de ativos farmacológicos úteis para tratar a coriza constante. Os mais comuns são:

  • descongestionantes: servem para reduzir o inchaço das mucosas, controlando a inflamação e sintomas associados a ela;
  • anti-histamínicos: são os antialérgicos, que aliviam a irritação local e deixam o corrimento nasal mais fluido, facilitando sua remoção ou absorção pelo organismo;
  • analgésicos: a ação analgésica, que traz alívio para a dor, também ajuda a tratar a inflamação e reduzir o incômodo nas mucosas, impactando também a coriza.

Não há como apontar qual o melhor remédio para coriza, pois é importante avaliar o que causa esse sintoma antes de definir qual medicamento mais indicado, além de considerar outros tipos de mal-estar que compõem o seu quadro.

Aumentar a ingestão de líquidos

Beber bastante água é essencial para facilitar a eliminação do muco, ajudando a manter as mucosas hidratadas e limpas, além de contribuir para deixar o corrimento mais líquido e fácil de expectorar.

Ficar atento às mudanças de temperatura

É bom evitar choques térmicos ao entrar e sair de ambientes com ar-condicionado, seja mantendo a temperatura interna mais próxima da externa ou reduzindo o tempo que passa nesses locais, sempre que isso for possível.

Fazer a umidificação do ar ambiente

O clima seco pode causar ressecamento e irritação das mucosas nasais, eventualmente provocando a coriza. Para evitar esse problema, é recomendado o uso de umidificadores de ambiente, que ajudam a tornar o ar mais úmido e agradável.

Eles também ajudam a prevenir o desconforto respiratório causado pela exposição à poluição ambiental, comum nas grandes cidades brasileiras.

Assoar o nariz quando necessário

Quando há algum corpo estranho ou alérgeno incomodando as mucosas e causando a coriza, assoar o nariz pode ajudar a remover esses agentes irritantes, controlando o sintoma. O ideal é usar lenços umedecidos para não ferir as narinas, descartando-os corretamente e lavando as mãos logo em seguida.

Evitar agentes que provocam reações alérgicas

No caso de alergias que desencadeiam a coriza, é importante identificar o que causa esse tipo de reação e tentar reduzir a exposição a esse agente na sua rotina.

Manter o ambiente limpo e ventilado é uma boa ideia para isso, além de tomar cuidado com os produtos de limpeza e perfumes que utiliza, assim como as plantas e animais de estimação que vivem com você.

Quando devo ir ao médico por conta da coriza constante?

Normalmente, a coriza é um sintoma associado a uma infecção respiratória qualquer, como gripes e resfriados, que não tem a necessidade de atendimento médico para que se inicie o tratamento. No entanto, existem alguns sinais de alerta que demandam atenção.

Aqui estão os fatores mais preocupantes, que indicam que é preciso ir ao médico por conta da coriza constante:

  • corrimento nasal persistente, por períodos que passam de uma semana, principalmente na ausência de outros sintomas;
  • o sintoma não passa com a medicação indicada ou apresenta agravamento;
  • apenas uma das narinas está apresentando coriza e/ou entupimento;
  • a secreção eliminada ao assoar o nariz apresenta coloração esverdeada, amarelada ou contém manchas de sangue;
  • a coriza constante vem acompanhada de febre persistente;
  • o sintoma se manifesta de maneira crônica, indo e voltando com alta frequência;
  • há dificuldade em respirar.

Em qualquer uma dessas situações, procure um especialista em pneumologia ou clínicos gerais em unidades de pronto-atendimento médico.

Com isso, vamos finalizar o post sobre coriza constante, trazendo causas, cuidados e fatores de risco envolvidos nesse sintoma. Esperamos que tenha gostado das informações apresentadas. Até a próxima!

Imagem ilustrativa com embalagens de todos os produtos Benegrip

Encontre o Benegrip ideal para você

Imagem da embalagem de Benegrip.

Benegrip®

O poder dos dois comprimidos
Benegrip® combate de maneira eficaz os sintomas de gripes e resfriados.1

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Dia.

Benegrip® Multi Dia

Combate os sintomas de gripes e resfriados, com um potente* efeito analgésico e descongestionante, sem dar sono4.

Encontre aqui Saiba mais
Imagem da embalagem de Benegrip® Multi Noite.

Benegrip® Multi Noite

Combate os sintomas de gripes e resfriados com um potente* efeito analgésico, descongestionante e antialérgico, para ajudar a dormir melhor5.

Encontre aqui Saiba mais

Suplemento Alimentar

Embalagem do Benegrip® Imuno Energy

Benegrip® Imuno

Cuida da sua imunidade e energia para te ajudar na recuperação da gripe.

Encontre aqui Saiba mais