Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Para mais informações, acesse o nosso Aviso Externo de Privacidade.

Será que vale a pena tomar a vacina da gripe? Ela é segura?

15/10/2021 vacina para a gripe

É um fato que a vacina da gripe é a única maneira cientificamente comprovada de se prevenir da gripe, sendo capaz de reduzir amplamente a sua chance de desenvolver uma das variantes da doença ou,  então,  diminuir a severidade e duração dos sintomas. 

Com a importância da vacinação em alta, por conta da Covid-19, é interessante olharmos também para as campanhas de prevenção que acontecem anualmente contra a Influenza. Afinal de contas, como funciona a vacina da gripe, ela é segura? Quem deve e quem não deve receber o imunizante?  

Continue lendo e tire todas as suas dúvidas! 

Para que serve a vacina da gripe? 

De maneira simples, podemos entender que a vacina da gripe serve para “ensinar” ao nosso sistema imunológico como combater a doença, antes mesmo que o organismo seja exposto ao vírus. 

Ela contém uma versão inativa do vírus, incapaz de provocar o contágio, mas permite que o corpo aprenda a lutar contra  invasor por meio da produção de proteínas que invalidam ou diminuem seus efeitos no sistema respiratório. 

A efetividade da vacina pode variar por muitos motivos, incluindo a quantidade de pessoas que recebeuo imunizante, o tipo de gripe mais comum em cada período e outros. Ainda assim, a vacina da gripe reduz a incidência da doença em cerca de 40 a 60% da população durante a sua sazonalidade. 

Como a vacina da gripe é produzida? 

O vírus da Influenza possui uma alta capacidade mutagênica e pode ser composto por diferentes combinações de proteínas. Por isso, para aumentar a efetividade do imunizante, é importante desenvolver uma nova fórmula a cada seis  meses. 

Por meio  de amostras obtidas em pacientes com gripe, laboratórios podem identificar as proteínas que compõem o tipo de vírus ativo em uma determinada região. Esses dados são compartilhados com agências de saúde pelo mundo, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

A partir dessas informações, o vírus é cultivado em laboratório seguindo a composição identificada, para que seja possível extrair o antígeno, uma versão inativa ou enfraquecida do mesmo.  

Posteriormente, esse componente será inserido na vacina, junto a conservantes e a outros ingredientes que facilitam a sua absorção. 

Dessa forma, a vacina da gripe é feita sob medida para oferecer a melhor efetividade possível. Quando aplicada, o corpo entende qual cadeia de proteínas é ideal para combinar a estrutura do vírus e impedir os seus efeitos nocivos. 

Durante os meses mais frios e secos, entre maio e outubro no Brasil, ocorre a chamada gripe sazonal. Neste período, há um aumento nos casos da doença.  

Por isso, as campanhas de vacinação costumam ocorrer até o mês de abril, com o imunizante desenvolvido especificamente para combater o agente em alta naquela estação. Vale lembrar que a durabilidade do efeito da vacina é de até 12 meses, sendo necessário tomá-la todos os anos. 

Quais são os grupos prioritários da vacinação? 

A gripe é uma infecção respiratória muito comum e de baixo risco para uma pessoa adulta saudável. No entanto, para quem tem a saúde fragilizada, ela pode enfraquecer  o organismo e provocar complicações mais graves, como a pneumonia. 

Em geral, a vacina pode ser aplicada em crianças a partir dos  seis meses de idade, assim como a maior parte da população adulta. Porém, considerando o risco, os grupos prioritários são os seguintes: 

  • crianças entre 6 meses de idade e 6 anos incompletos; 
  • adultos acima de 55 anos; 
  • gestantes; 
  • mulheres no pós-parto de até 45 dias; 
  • indivíduos com doenças crônicas, como diabetes, asma, bronquite e problemas cardíacos; 
  • indivíduos com sistema imunológico comprometido, como portadores de HIV e câncer. 

Além desses, é recomendado estender a campanha de vacinação contra a gripe para profissionais da saúde e educação, bem como para toda a população indígena. 

Cuidados e possíveis contraindicações 

De modo geral, a vacina da gripe é segura e pode ser adquirida pela maioria das pessoas, à exceção daquelas que apresentem alergia a um de seus ingredientes básicos, principalmente ao ovo e à  gelatina. O ovo é utilizado para extração do antígeno e a gelatina age como conservante. 

Ainda assim, a concentração desses ingredientes é mínima. Dessa forma, apenas sob recomendação médica ou reação alérgica grave deve-se tomar cuidados adicionais com o imunizante. 

A reação anafilática é rara, ocorrendo apenas uma vez a cada 1 milhão de doses aplicadas.  Na maioria dos casos, os efeitos adversos são de baixa intensidade, sendo que os mais comuns ocorrem de 6 a 12 horas após a aplicação da vacina e são os seguintes: 

  • dores de cabeça, nos músculos e articulações; 
  • febre, calafrio e sudorese; 
  • irritação no local da aplicação. 

Em geral, fazer um pouco de repouso e beber bastante líquidos pode restabelecer a sensação de bem-estar

Vacina da gripe e da Covid-19: cuidados importantes 

O Ministério da Saúde adverte que, por segurança, devemos ter um intervalo de no mínimo 14 dias entre a aplicação das vacinas para cada uma dessas doenças. Isso serve para evitar efeitos adversos e garantir a aquisição da imunidade pelo organismo receptor. 

No caso de vacinas contra a Covid-19 que requerem duas doses, há uma situação particular. Para aquelas com intervalos curtos, de até um mês, recomenda-se tomar ambas as aplicações contra o coronavírus, aguardar 14 dias e só então obter a vacina da gripe. 

Já para vacinas que têm um período maior entre as doses, o imunizante contra a influenza pode ser aplicado após ou antes de duas semanas dessas datas. 

4 benefícios da vacina da gripe 

Agora que já sabemos um pouco mais sobre como a vacina da gripe é importante para a nossa saúde, vamos resumir todas essas informações em uma lista com os 4 principais benefícios obtidos ao tomar o imunizante. 

1. Pode combater todos os tipos de gripe 

A vacina da gripe é eficaz contra todos os tipos de gripe, inclusive H3N2, H1N1 e a Influenza B. Apesar de sua efetividade em reduzir o número de casos dessas variantes mais fortes não ser tão elevada quanto a da gripe comum, o imunizante é muito importante para diminuir a intensidade dos sintomas e o risco de complicações em todos os casos. 

2. Pode salvar vidas 

Também pelo fato de reduzir sintomas e complicações mais graves, a vacinação contra a gripe pode diminuir índices de mortalidade infantil e a incidência de pneumonia entre pacientes idosos, ajudando a salvar muitas vidas anualmente. 

3. Pode diminuir o risco de hospitalização  

Hospitais são ambientes de risco para a saúde, pelo simples fato de reunir pacientes com diversas doenças e baixa imunidade. Para diminuir as chances de exposição, tomar a vacina da gripe pode ser uma ótima maneira de se prevenir. 

4. Protege todos a sua volta 

Ao contrário do que se pode pensar, a vacinação faz parte de um ato coletivo. Quando uma pessoa toma a vacina da gripe, ela diminui o risco de contágio em todos ao seu redor, incluindo indivíduos dos grupos de risco, como crianças, idosos e gestantes. 

Além disso, quanto mais pessoas imunizadas, menor a chance de termos uma nova mutação que seja mais forte ou resistente. Viu só, quando você toma a vacina, todos saem ganhando. 

Referências Consultadas
Benegrip [Internet]. Bula Benegrip. Disponível em <https://www.benegrip.com.br/bula.php>. Acesso em outubro/2021.

Benegrip [Internet]. Bula Benegrip Multi. Disponível em <https://www.benegrip.com.br/bula-benegrip-multi.php>. Acesso em outubro /2021.

Benegrip [Internet]. Bula Benegrip Dia. Disponível em <https://www.benegrip.com.br/bula-benegrip-dia.php>. Acesso em outubro /2021.

Benegrip [Internet]. Bula Benegrip Noite. Disponível em <https://www.benegrip.com.br/bula-benegrip-noite.php>. Acesso em outubro /2021.

Centers for Disease Control and Prevention [Internet]. How Well Flu Vaccines Work. Disponível em <https://www.cdc.gov/flu/vaccines-work/vaccineeffect.htm>. Acesso em outubro/2021.

Gerdil C. The annual production cycle for influenza vaccine. Vaccine. 2003; 21(16): 1776-1779.

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais [Internet]. Campanha de Vacinação 2021. Disponível em <https://www.saude.mg.gov.br/gripe>. Acesso em outubro/2021.

Secretaria de Estado de Saúde do Rio Grande do Sul [Internet]. Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 2011 – Perguntas e Respostas. Disponível em <http://www1.saude.rs.gov.br/dados/1304105096321INFLUENZA_-_PERGUNTAS_E_RESPOSTAS%5B1%5D.pdf>. Acesso em outubro/2021.

IQVIA-PMB Mar/21.

Se for gripe, Benegrip!

Imagem ilustrativa com embalagens dos produtos Benegrip, Benegrip Multi Dia, Benegrip Multi Noite e Benegrip Multi. Em fundo laranja, com o texto escrito

Benegrip tem a linha mais completa* do mercado para o tratamento dos sintomas de gripes e resfriados. Para promover o bem-estar e te ajudar a enfrentar a gripe , Benegrip está disponível em diferentes versões, para variados momentos e necessidades de toda a família!

Benegrip: versão tradicional e eficaz contra os sintomas da gripe. Com o poder dos 2 comprimidos (verde e laranja), combate as dores, febre, congestão nasal. Saiba mais sobre Benegrip

Benegrip Multi: antigripal líquido infantil para crianças a partir de 2 anos. Sua fórmula é feita à base de paracetamol, que combate as dores e a febre. Além disso, tem descongestionante e antialérgico que ajuda a acabar com o nariz entupido. Conheça o Benegrip Multi para cuidar da gripe das crianças!

Benegrip Multi Dia e Multi Noite: Fórmulas pensadas especialmente para os diferentes sintomas do Dia e da Noite e com forte** poder analgésico e descongestionante. A versão Dia não dá sono e contém descongestionante nasal. Já a versão Noite tem antialérgico e ajuda a dormir melhor. Veja como Benegrip Multi Dia e Multi Noite podem te ajudar.
*Linha com a maior quantidade de SKUs do mercado de antigripais. Fonte: IQVIA-PMB Mar/21. **Fórmula com alta concentração de ativos (800mg de paracetamol + 20mg de fenilefrina)