string(338) "SELECT * FROM ctas INNER JOIN tipo_conteudos ON tipo_conteudos.idConteudos = ctas.tipoConteudoCta INNER JOIN projetos ON projetos.idProjeto = tipo_conteudos.idConteudos INNER JOIN rel_ctas_posts ON rel_ctas_posts.relCta = ctas.idCta INNER JOIN posts ON rel_ctas_posts.relPost = posts.idPost WHERE ctas.idConteudos="16" AND relPost="1789";" Gripe ou resfriado em bebê: saiba identificar e tratar

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Para mais informações, acesse o nosso Aviso Externo de Privacidade.

Gripe ou resfriado em bebê: saiba identificar e tratar

23/06/2022 Resfriado em bebê

O resfriado em bebê pode até ser menos perigoso que uma gripe, mas requer os mesmos tipos de cuidado. A preocupação é a mesma para todos os pais: como tratar resfriado em bebê? Quais os sintomas? O que dar para o bebê resfriado?

Pensando em facilitar a vida dos pais e responsáveis, a Benegrip® reuniu neste texto todas as dicas para saber como lidar com gripes e resfriados dos pequenos.

Aproveite este guia do resfriado em bebê para se informar corretamente e cuidar do seu filho da melhor forma possível.

Resfriado em bebê: como identificar sintomas, diferenciá-lo da gripe e tratá-lo?

Gripe ou resfriado? Como saber com qual dos dois o bebê está? Essa é uma questão que muitos pais carregam. Diferenciar os dois é difícil, já que os sintomas são bem similares e é muito fácil confundi-los.

Uma gripe em bebê costuma ser mais agressiva, com variações repentinas de temperatura. As crianças apresentam sintomas e desconforto intenso, logo, ficam muito mais manhosas e choram mais.

Geralmente, as variações do vírus influenza são os causadores de gripe nos pequenos. E para que tudo termine bem é necessário cuidar bem dos sintomas para que não evoluam.

Em caso de piora, os bebês podem desenvolver sinusite, pneumonia e até certas infecções no coração. Por isso, todo cuidado é pouco quando estamos cuidando de uma criança doente.

Já o resfriado, causado pelo rinovírus, tem sintomas mais suaves. O tempo de incubação é menor e apresenta menos riscos à saúde dos pequenos. Mas isso não significa que demanda menos cuidados ou preocupações.

Como saber se o bebê está resfriado ou gripado?

Para saber se o bebê está gripado ou resfriado você deve observar os sintomas e a evolução na piora do quadro, sintomas da gripe podem ser mais fortes. Além disso, é importante que o bebê seja levado ao médico pediatra o mais rápido possível para uma avaliação segura e orientação.

Quais os sintomas de resfriado em bebê?

O resfriado em bebês apresenta os seguintes sintomas:

  • tosse;
  • olhos avermelhados (irritados);
  • dor de garganta;
  • coriza;
  • febre baixa (raro);
  • diminuição do apetite;
  • irritabilidade;
  • dificuldade para mamar (devido ao nariz obstruído).

Não é regra que esses sintomas sempre irão aparecer, pois depende muito do quão fortalecido está o sistema imunológico do bebê. Crianças mais debilitadas podem, inclusive, apresentar vômitos e diarreia.

A incidência mais comum é de obstrução nasal, coriza e a dor de garganta. Apesar de serem sintomas incômodos, acaba não atrapalhando muito o dia a dia da criança, como é o caso das gripes.

Quantos dias dura um resfriado em bebê?

O rinovírus não permanece muito tempo no corpo do bebê. Se os sintomas forem bem tratados, o bebê manter-se hidratado e bem nutrido, é possível que dentro de quatro ou cinco dias tudo volte ao normal.

Caso o bebê permaneça com nariz escorrendo, obstrução e dor de garganta por mais tempo, é aconselhável buscar orientação médica. Lembre-se de que os pequenos não têm tantos anticorpos quanto um adulto.

O que dar para bebê resfriado?

É muito tentador seguir as receitas de família que passam de geração em geração. Ainda mais quando os conselhos partem dos avós do bebê. São chás e xaropes caseiros que trazem uma bagagem imensa e muitas histórias, mas vale lembrar que estamos lidando com um bebê com saúde frágil.

Além disso, não é recomendado administrar sucos, xaropes caseiros ou chás antes dos seis primeiros meses de vida. Segundo a cartilha sobre aleitamento materno do Ministério da Saúde, a administração de outros líquidos além do leite materno pode causar disenteria e antecipar o desmame.

Nesse caso, aquele chazinho pode agravar o quadro do resfriado no bebê. Por isso, nos primeiros sinais de que a criança não está bem, procure um serviço de saúde para avaliação e orientação.

Afinal, como tratar o resfriado em bebê? O pediatra avaliará os sintomas e irá receitar os remédios necessários. Geralmente, para tratar um resfriado infantil, os médicos receitam medicação que contenham:

  • Paracetamol: para combater as dores e febre;
  • Cloridrato de fenilefrina: ação descongestionante;
  • Maleato de carbinoxamina: para combater sintomas alérgicos, como tosse, espirros e coriza.

O médico responsável irá prescrever a dose adequada de cada um dos medicamentos de acordo com o peso e idade da criança. Caso o bebê tenha dois anos ou mais, é possível que o pediatra indique um xarope, como o Benegrip Multi.

Os xaropes são ideais para os pequenos, pois são mais fáceis de administrar, concentram vários ativos em um único produto e, além disso, tem um sabor agradável que facilita a aceitação por parte dos pequenos.

O que fazer quando o bebê está resfriado?

Além de levar ao médico e dar a medicação correta, outras práticas podem ajudar no processo de recuperação. O principal é aliviar os sintomas do resfriado do bebê sem interferir no tratamento.

Atitudes simples podem acelerar a recuperação, além de proporcionar mais conforto e carinho. Confira:

  • Não descuide da hidratação: forneça líquidos com frequência. Se o bebê tiver menos de seis meses, o leite materno é suficiente. Acima dessa idade, o médico indicará o que pode ou não ser consumido;
  • Banhos relaxantes: quando estamos exaustos e até mesmo doentes, um bom banho relaxa e nos ajuda a sentir melhor, não é mesmo? Não seria diferente com os pequenos. Por isso, faça do banho um momento de cuidado e aproximação;
  • Repouso para recuperar as energias e acelerar o processo de cura: não é à toa que quando alguém está doente ela fica em repouso. O processo de cura é acelerado quando poupamos energia e não nos expomos a situações que possam agravar o quadro. O mesmo acontece com bebês e crianças. Cuide para que ela fique confortável e aquecida para conseguir descansar adequadamente.

Por fim, agora você já sabe diferenciar o resfriado em bebê de uma gripe. Fique sempre atento a qualquer mudança de comportamento e sintomas. Em caso de dúvida, sempre leve seu pequeno às consultas médicas.