Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Para mais informações, acesse o nosso Aviso Externo de Privacidade.

Como saber se estou com sinusite? Principais sintomas e como tratar!

27/05/2022 como-saber-se-estou-com-sinusite

Muito comum por conta da poluição, mudanças climáticas ou até mesmo viroses, a sinusite é uma inflamação dos seios da face, na região ao redor das narinas e maxilar, que causa um grande desconforto e pode ser facilmente confundida com gripes e resfriados. 

Para entender as similaridades e diferenças entre elas, vamos mostrar tudo que precisa saber sobre a sinusite, desde os principais sintomas, até a forma correta de obter um diagnóstico e como tratar a inflamação. Tem dúvidas sobre como saber se está com sinusite ou não? Leia até o final e descubra! 

O que é a sinusite? 

Como apontado, a sinusite é descrita como a inflamação dos seios da face, causando inchaço, dor e outros sintomas, sentidos principalmente ao redor das narinas, testa e maçãs do rosto. Ela pode ser causada por fatores ambientais ou patógenos diversos. 

Isso significa que ela pode ser viral, bacteriana ou então alérgica, quando sua origem se dá por alterações climáticas, exposição a poluição atmosférica, poeira e outros agentes que possam irritar a mucosa que reveste a parede dos seios nasais. 

Quais os sintomas de sinusite? 

Uma boa forma de como saber se está com sinusite é conhecer e identificar no quadro os principais sintomas desse tipo de inflamação. No geral, podemos listar as seguintes queixas de pacientes com esse problema: 

  • Congestão nasal; 
  • Secreção nasal com cor verde ou amarela; 
  • Dor de cabeça; 
  • Sensação de pressão no rosto; 
  • Dor no maxilar superior, acima dos dentes; 
  • Diminuição no olfato; 
  • Sangramento nasal; 
  • Dificuldade em respirar; 
  • Fadiga; 
  • Febre. 

Por conta do inchaço da mucosa nos seios nasais, a pressão na face tende a ser um dos primeiros sintomas, junto da congestão nasal e coriza. O processo inflamatório dilata os vasos sanguíneos no local e provocam o inchaço, causando também uma dor de cabeça pulsante na maioria dos casos. 

A obstrução nasal costuma ocorrer em muitos casos, sendo facilitada por fatores diversos. Pessoas com desvio de septo podem sofrer mais com esse sintoma. Ela também pode ocorrer quando o paciente com sinusite vai se deitar, por conta da alteração na posição da cabeça. 

Tipos de sinusite 

A manifestação dos quadros de sinusite pode variar bastante, sendo comum a ocorrência em quatro classificações principais. São elas: 

Aguda 

A sinusite aguda é aquela que surge de repente e tem uma duração de até 4 semanas. Ela pode ser causada por vírus e bactérias, mas também está muito associada a períodos de clima seco, como nos meses de outono e inverno.  

Crianças sofrem muito com esse tipo de inflamação, por conta do sistema imunológico ainda estar em desenvolvimento. Os sintomas tendem a ser mais fortes também entre os pequenos. 

Crônica 

Com duração de quatro a doze semanas, a sinusite crônica pode ter os mesmos sintomas da sua forma aguda, mas eles são mais persistentes e o quadro pode ser recorrente, principalmente quando a causa é alérgica. 

Pode ser comum que os sintomas apareçam principalmente no período da noite, quando vamos dormir. Nesses casos, a secreção nasal se acumula por conta da mudança de posição e assim provoca a irritação local. 

Unilateral ou bilateral 

Também podemos classificar a sinusite pela região afetada. Os seios da face se encontram a direita e a esquerda. Quando a inflamação afeta apenas um dos lados, ela é chamada de unilateral. Quando afeta ambos simultaneamente, temos a sinusite bilateral. 

Além dessas quatro classificações comuns para a sinusite, também é relevante considerar a causa da inflamação. Para esse diagnóstico, o exame clínico é imprescindível. 

Qual o tratamento para sinusite? 

O tratamento da sinusite é focado principalmente no alívio dos sintomas para diminuir o desconforto do paciente, enquanto o próprio corpo combate suas causas por meio do sistema imunológico e atuação das células de defesa. 

Entre os medicamentos comuns para o tratamento da sinusite, temos principalmente os sprays nasais, para diminuir a sensação de entupimento, remédios antigripais com ação analgésica e anti-inflamatória, para controlar a dor e o inchaço, ou ainda os antibióticos, para combater a sinusite bacteriana. 

Todo medicamento deve ser administrado conforme orientação médica, um cuidado ainda mais relevante para o uso de antibióticos infantis, que podem prejudicar o desenvolvimento saudável do sistema imunológico infantil quando tomados de forma incorreta ou exagerada. 

Também é possível fazer a lavagem nasal com soro fisiológico ou solução de água e sal, fazer nebulização ou inalação de vapor, bem como tomar banhos quentes, sopas e chás, já que em todos esses casos, o vapor pode aliviar a dor e diminuir a secreção. 

Aumentar a ingestão de líquidos também é muito recomendado, já que mantém as mucosas hidratadas, diminui a irritabilidade no local e ajuda o corpo a tratar a inflamação por conta própria. 

Como saber se estou com sinusite ou gripe? Tem diferença? 

Depois de conhecer os principais sintomas e tratamentos, muitos ainda se perguntam como saber se está com gripe ou sinusite. De fato, tanto as queixas quanto as possíveis soluções compartilham muitas indicações. 

Para identificar a causa, a maneira mais propícia é procurar atendimento médico, onde o exame irá avaliar o quadro, indicar se os sintomas são causados por gripe, resfriado, sinusite, alergia ou doença respiratória. 

Além disso, ao observar o quadro geral, podemos diferenciar a gripe da sinusite por meio do sintoma inicial. No caso da gripe, a febre repentina tende a ser o primeiro sintoma notado, dando início a todas as outras queixas. 

Na sinusite, conforme apontado, a congestão nasal ou presença de secreção, bem como sensação de dor e pressão no rosto, costumam aparecer antes do que os demais sintomas. 

Fazendo essa diferenciação, é possível saber se está com sinusite, gripe ou outro quadro, para facilitar o diagnóstico do médico e promover o tratamento mais adequado, recuperando o bem-estar o quanto antes. 

Se for gripe, Benegrip!

Imagem ilustrativa com embalagens dos produtos Benegrip, Benegrip Multi Dia, Benegrip Multi Noite e Benegrip Multi. Em fundo laranja, com o texto escrito

Benegrip tem a linha mais completa* do mercado para o tratamento dos sintomas de gripes e resfriados. Para promover o bem-estar e te ajudar a enfrentar a gripe , Benegrip está disponível em diferentes versões, para variados momentos e necessidades de toda a família!

Benegrip: versão tradicional e eficaz contra os sintomas da gripe. Com o poder dos 2 comprimidos (verde e laranja), combate as dores, febre, congestão nasal. Saiba mais sobre Benegrip

Benegrip Multi: antigripal líquido infantil para crianças a partir de 2 anos. Sua fórmula é feita à base de paracetamol, que combate as dores e a febre. Além disso, tem descongestionante e antialérgico que ajuda a acabar com o nariz entupido. Conheça o Benegrip Multi para cuidar da gripe das crianças!

Benegrip Multi Dia e Multi Noite: Fórmulas pensadas especialmente para os diferentes sintomas do Dia e da Noite e com forte** poder analgésico e descongestionante. A versão Dia não dá sono e contém descongestionante nasal. Já a versão Noite tem antialérgico e ajuda a dormir melhor. Veja como Benegrip Multi Dia e Multi Noite podem te ajudar.
*Linha com a maior quantidade de SKUs do mercado de antigripais. Fonte: IQVIA-PMB Mar/21.**Fórmula com alta concentração de ativos (800mg de paracetamol + 20mg de fenilefrina)