Quais alimentos ajudam na imunidade? Saiba como se manter mais saudável

14/07/2021

Quando o assunto é sobre o combate a doenças bacterianas ou virais, principalmente no momento atual, onde a covid-19 colocou em xeque a importância de hábitos mais saudáveis – não tem como deixar a alimentação saudável de lado, não é mesmo?

É por meio de uma dupla essencial, as vitaminas e os sais minerais, que a tão sonhada resistência, fabricada pelo sistema imunológico, acontece da forma mais natural e saudável possível.

Mas quais são os alimentos que ajudam na imunidade e que não podem faltar na sua rotina? Continue a leitura para descobrir!

Quais são os principais alimentos que ajudam na imunidade?

Se o objetivo é falar sobre alimentos que ajudam na imunidade, precisamos falar também sobre as vitaminas mais importantes para a manutenção do organismo como um todo. E claro, manter bem longe gripes e resfriados.

Vamos conferir abaixo algumas das principais substâncias e onde encontrá-las?

Vitamina C

Apesar de muitos associarem essa vitamina a laranja, a vitamina C é muito mais que isso.

Por não ser produzida pelo organismo, ela precisa ser consumida regularmente por tratar-se de um antioxidante potente que regenera os tecidos e dá mais força aos linfócitos (responsáveis pela imunidade viral).

Além disso, especialistas dizem que este é um eficiente cicatrizante, ótimo para melhorar a circulação sanguínea, prevenir doenças cardiovasculares e fortemente recomendado para o tratamento de casos anémicos. Está presente, ainda, em vários alimentos que ajudam na imunidade.

Limão, tangerina, acerola, caju, morango, tomate e, claro, a própria laranja são alguns deles. O brócolis, couve flor e o repolho roxo quando são cozidos, além da batata doce e alguns frutos do mar ao vapor também possuem quantidades expressivas de vitamina C na composição.

Vitamina E

Mais uma vitamina com ação anti-inflamatória, a vitamina E pode ser encontrada em azeites de oliva, abacate, oleaginosas, como castanhas, amêndoas e nozes, gema de ovo e grãos. Mas por que precisa ser consumida? Porque ela também estimula o sistema imunológico.  

Diferente da vitamina C, esta atua a favor dos leucócitos, conhecidos como glóbulos brancos, e potencializa a ação dos mesmos contra infecções, doenças alérgicas e os famosos resfriados.

Zinco

Fonte de superóxido dismutase, o zinco é um mineral produzido pelo próprio organismo mas que também precisa ser inserido nas dietas nutricionais, principalmente entre os idosos, já que o corpo não é capaz de armazená-lo em grandes quantidades.

Carnes, frutos do mar – ostras e mariscos –, fígado, peixes, ovos e cereais integrais são alguns dos alimentos que possuem zinco.

Vitamina D

A vitamina D pode ser obtida por meio de raios solares e a síntese da pele, mas também está presente em alimentos que ajudam na imunidade. Alguns deles são salmão, sardinha, mariscos, ovo, fígado, queijos e cogumelos.

Segundo a Unimed, o reforço dessa vitamina é importante para a absorção do cálcio no intestino, sendo importante para fortalecer os ossos e os dentes, além de evitar diversas doenças como raquitismo, osteoporose, câncer, problemas cardíacos, diabetes e hipertensão”.

Mas, atenção: ao se expor no sol para estimular a produção natural de vitamina D, os especialistas da Saúde recomendam apenas 15 minutos diários de banho solar e de preferência no período da manhã. Mais do que isso, o uso de protetor solar deve ser obrigatório.

Selênio

Ainda na família dos minerais, o selênio age como antioxidante e tem funções imunológicas no corpo humano – muito importante no controle de infecções e de radicais livres. Em contrapartida, não pode ser consumido em excesso, a fim de evitar danos em células específicas e alguns órgãos.

A recomendação da Embrapa é ingerir, em média, 400 mcg por dia na fase adulta da vida, por meio de castanhas-do-Brasil (ou do Pará), frango cozido, arroz, alho, leite em pó e clara de ovo.

Vitamina A

Para finalizar a lista de alimentos que ajudam na imunidade, a vitamina A é encontrada em produtos de origem animal e normalmente está associada a elementos que já foram citados acima. 

O fígado e óleos como de dendê e pupunha são ricos nesta propriedade extremamente importante para repor deficiências nutricionais e garantir o desenvolvido saudável das crianças.

Quais são os outros cuidados que precisamos ter na alimentação?  

Agora que você já sabe quais são as vitaminas e minerais que não podem faltar no nosso dia a dia e onde encontrá-los, é importante integrar a ingestão deles com outros hábitos saudáveis:

  • Além de comer bem, beba bastante água e mantenha-se hidratado;
  • Opte por pratos coloridos e ricos em propriedades essenciais para o organismo;
  • Principalmente neste momento, higiene bem as mãos e superfícies ao manipular alimentos;
  • Faça exercícios físicos diariamente e, de preferência, com o acompanhamento de um profissional da área;
  • Evite alimentos ultraprocessados, como bolachas, refrigerantes e sopas solúveis.
Referências consultadas

*Referente ao Benegrip Imuno Complex que contém vitamina D, C, A e Zinco que auxiliam no funcionamento do sistema imune.

**Referente ao Benegrip Imuno Energy que contém vitamina C e Zinco que auxiliam no metabolismo energético, e de proteínas, carboidratos e gorduras, respectivamente. 

Embrapa. “Quantidade de selênio nas castanhas-do-brasil varia de acordo com região”. Disponível em <https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/11010983/quantidade-de-selenio-nas-castanhas-do-brasil-varia-de-acordo-com-regiao#:~:text=Grosso%20e%20Acre.-,Existe%20uma%20recomenda%C3%A7%C3%A3o%20de%20se%20ingerir%20cerca%20de%2055%20microgramas,400%20mcg%20de%20Se%2Fdia .>. Acesso em abril/2021.

ABRAN. “Cartilha de orientações de imunidade”. Disponível em <http://abran.org.br/new/wp-content/uploads/2020/04/ABRAN_Cartilha-Orientacoes_Imunidade.pdf >. Acesso em abril/2021.

Saúde Brasil. “Atividade física e alimentação saudável para alcançar o peso adequado”. Disponível em <https://saudebrasil.saude.gov.br/ter-peso-saudavel/atividade-fisica-ou-alimentacao-saudavel-o-que-e-mais-importante-para-alcancar-o-peso-adequado >. Acesso em abril/2021.

posts relacionados